Páginas

VÍDEO DO DIA

Financiamento Coletivo - Galldino ao vivo

A partir de hoje, e até o dia 13/5, publicarei as partes do texto de apresentação do Financiamento Coletivo que viabilizará um espetáculo de música pop e erudita, dança, luzes, sombras e total interatividade com o público

1ª parte - sobre mim

Comecei a estudar música aos 8 anos de idade em Feira de Santana/BA. Primeiro foi o violão e depois veio a paixão pelo violino. Sempre autodidata. 

Com 15 anos tive de parar o violino para trabalhar como cobrador de ônibus. Mas mesmo assim, quando não havia passageiros, eu passava o tempo cantando músicas inventadas na hora, de brincadeira. E com o primeiro salário comprei o primeiro violão, no qual fiz as primeiras músicas.  

Aos 18, decidi que deveria testar minhas canções e descobrir se era possível viver delas. Vendi meu violão ao meu pai e com esse dinheiro comprei uma passagem rumo à São Paulo. 

Lá, fui trabalhar (e também morar) numa loja de instrumentos: a noite, portas fechadas, eu praticava vários instrumentos da vitrine. Foi quando aprendi a fazer arranjos, gravar, mixar, editar... Ser meu próprio produtor. 

Depois de ganhar o primeiro cachê, em 1998, comecei a viver de música. Toquei com dezenas de artistas, fiz serenatas, dei aulas... E isso tem me sustentado. 

Em 2003 fui um dos fundadores de um projeto que tinha pontos em comum com minhas pretensões: O Teatro Mágico. No ano seguinte, voltando de uma experiência de 2 meses na Holanda e após entrar na faculdade de música em uma das três vagas de bolsa integral para músicos pelo ProUni, decidi definitivamente ser um artista independente. 

Foi a partir daí que você me conheceu. 

Contando é rápido, mas foram muitos e muitos anos até aqui: o momento de lançar o primeiro espetáculo com minhas canções nascidas no sótão de uma loja, no banco de um cobrador, na micro-tela de um notebook em uma "WebCanja". 

Fina autonomia!

(segue)

Acompanhe!