Páginas

VÍDEO DO DIA

Financiamento Coletivo - 14/5 até 14/7. Colabore!


O Primeiro Espetáculo

Será realizado sábado, dia 03 de Agosto de 2013, às 20h num teatro da região norte da cidade de São Paulo (metrô – ônibus – estacionamento) e terá a duração de 1h30min.
(Os detalhes a respeito do local da apresentação serão divulgados, via e-mail, somente aos que colaborarem com este Financiamento).

Sobre a apresentação
Galldino ( vocal-violino-violão-viola-samples ) apresentará seu repertório autoral (OctOpus – Twítticas – Teatro Mágico – Miniaturas de J. S. Bach) acompanhado por um duo ( guitarra e baixo ), pesadas bases de beatbox e as sensíveis performances da bailarina Cynthia Ferraz. Tudo isso e mais as participações especiais de grandes artistas, parceiros e amigos.

Aliando a poesia de Florbela Espanca e a dança contemporânea às sombras, luzes e cores, o espetáculo multimídia completa-se ao envolver integralmente a platéia numa interatividade emocional.

Há uma surpresa especial reservada, e ela está diretamente ligada a forma como o espetáculo envolverá a platéia.

Sobre o dinheiro arrecadado
O valor integral será destinado a quitação de despesas, tais como contratação de iluminação, som, figurinos, cenário, artistas, técnicos e auxiliares. Galldino não obterá lucro financeiro neste evento.



As retribuições aos colaboradores

CD “OctOpus – quem tem ouvidos ouça” (de 2008)
Letras rebuscadas, experimentações harmônicas, provocações rítmicas e reflexões culturais.

CD “Twítticas – a poesia concisa do contemporâneo” (de 2012)
Os 140 caracteres do Twitter como molde e metáfora. Não só as letras, mas toda a estrutura musical (da forma aos arranjos) forjam uma metaliguagem, garimpando a poética na fugacidade da cibercultura.

CD “Sem Palavras” (de 2013 – inédito)
Box contendo o libreto “Minhas loucas tags” – as frases mais “retuitadas” de Galldino – mais os CDs OctOpus e Twítticas. Além disso, um brinde: CD exclusivo com alguns dos grandes sucessos do “Entrada Para Raros” (O Teatro Mágico – Creative Commons) em versões instrumentais gravadas em homenagem aos fãs e ao aniversário de 10 anos do projeto (este brinde é exclusivo para esse financiamento e também sem fins lucrativos – não vendável).

Sobre a carreira

3.000.000 de acessos e 200.000 downloads GRATUITOS
8.000 CDs vendidos (inclusive no esquema “Pague Quanto Quiser”)
250.000 views no YouTube
500.000 visitas no Site

Galldino por Galldino

Comecei a estudar música aos 8 anos de idade em Feira de Santana/BA. Primeiro foi o violão e depois veio a paixão pelo violino. Sempre autodidata.

Com 15 anos tive de parar o violino para trabalhar como cobrador de ônibus. Mas mesmo assim, quando não havia passageiros, eu passava o tempo cantando músicas inventadas na hora, de brincadeira. E com o primeiro salário comprei o primeiro violão, no qual fiz as primeiras músicas.

Aos 18, decidi que deveria testar minhas canções e descobrir se era possível viver delas. Vendi meu violão ao meu pai e com esse dinheiro comprei uma passagem rumo à São Paulo.

Lá, fui trabalhar (e também morar) numa loja de instrumentos: a noite, portas fechadas, eu praticava vários instrumentos da vitrine. Foi quando aprendi a fazer arranjos, gravar, mixar, editar… Ser meu próprio produtor.

Depois de ganhar o primeiro cachê, em 1998, comecei a viver de música. Toquei com dezenas de artistas, fiz serenatas, dei aulas… E isso tem me sustentado.

Em 2003 fui um dos fundadores de um projeto que tinha pontos em comum com minhas pretensões: O Teatro Mágico. No ano seguinte, voltando de uma experiência musical de 2 meses com o Quarteto Pererê na Holanda e após entrar na faculdade de música em uma das três vagas de bolsa integral para músicos pelo PROUNI, decidi definitivamente ser um artista independente.

Contando é rápido, mas foram muitos e muitos anos até aqui: o momento de lançar o primeiro espetáculo com minhas canções e ideias nascidas no sótão de uma loja, no banco de um cobrador, na micro-tela de um notebook, nas redes sociais.

Fina autonomia!

Ama a vida e segue!