Páginas

VÍDEO DO DIA

Ficha técnica de Twítticas

@Twítticas deve ser ouvido como uma suíte, uma colcha de retalhos: todas as músicas na ordem correta e sem interrupção. Abaixo, o repertório como concebido.

Engrenagem

***

1)
#Twítticas I - Presto da Sonata nº1
(Fragmento de J.S.Bach por Galldino)
Arranjo, violino, guitarra, baixo e teclado: Galldino
[0:20]BAIXE ESTA!


2)
#Cantarão
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, violinos, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participações especiais:
The Beatles (sample do refrão de Eleanor Rigby de J.Lennon/P.McCartney)
Vocal e guitarra solo: Wilson Sideral
(@SideralOficial)
Palmas: Ronaldo Rossato e Cirão.
(@EstudioBonham e @CiroTK)
[3:12]BAIXE ESTA!


Letra:
Cai-a-arma!
Vejo flores no altar
E é bonito esse olhar

O medo-arremedo na canção
As pedras que calavam
Cantarão
Meninos e meninas
Cantarão
Senhoras e senhores
Cantarão

Candura na moldura
Assanha o sonhar!

Ah, look at all the lonely people

3)
#Twítticas II - Preludio da Partita nº3
(Fragmento de J.S.Bach por Galldino)
Arranjo, violino, violão, baixo e teclado: Galldino
[0:16]BAIXE ESTA!


4)
#Festa
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, violinos, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participação especial no vocal: Ivan Parente (@IvanParente)
[2:52]BAIXE ESTA!


Letra:
Vê: a noite invade a cidadela
Anjos e deusas passeiam por ela

Brindam nas esquinas, nos bueiros:
Seios, nádegas, corpos inteiros…

Vê: a noite invade a cidadela
E o laço lasso tinge linda aquarela:

A caça caça o caçador: devora a flecha!
A dança exalta a fantasia:
Nossa festa!

5)
#Twítticas III - Nosso mundo
(Fragmento de Florbela Espanca por Galldino)
Participação especial - leitura: Gil Filipi
[0:25]BAIXE ESTA!


Passagem:
"A vida, meu amor, quer vivê-la
Na mesma taça erguida em tuas mãos
Bocas unidas hemos de bebê-la!"

6)
#Tempo
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participação especial no vocal: Aretha (@ArethaMarcos)
[2:39]BAIXE ESTA!


Letra:
Amanheça, amanheça
Já que toda noite se desfaz

Entardeça, entardeça
Vê que logo cedo tudo vai

Anoiteça mesmo que seja
Tarde demais

Esqueça, adormeça
Pra despertar
Vasta e capaz!

7)
#Twítticas IV - Fé
(Fragmento de Florbela Espanca por Galldino)
Participações especiais - leitura: Nikk Gutierrez e Luka (@NikkGutierrez/@LukaLk)
[0:18]BAIXE ESTA!


Passagem:
"Há uma primavera em cada vida
É preciso cantá-la, assim, florida
Pois se Deus nos deu voz foi pra cantar
Que me saiba perder pra me encontrar"

8)
#Àquela
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, violino, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participação especial no vocal: Rodrigo Del Arc (@RodrigoDelArc)
[2:48]BAIXE ESTA!


Letra:
Apagar as estrelas
Te deixar brilhar

Acender o universo
Pra olhar você

Desejar revelar querer

Navegar teus sonhos
Te enfeitar de-lírios
Navegar você

Dreaming all your dreams
Covering you with flowers
I will cover you with flowers

9)
#Twítticas V - Giga da Partita nº2
(Fragmento de J.S.Bach por Galldino)
Arranjo, baixo e teclado: Galldino
Participação especial nas guitarras: Fernando Diniz (@OFernandoDiniz)
[0:18]BAIXE ESTA!


10)
#(des)Amar
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
[3:31]BAIXE ESTA!


Letra:
Momento e eternidade
Se encontraram no silêncio e no som
Se uniram na imensidão de um amor

Dançavam como brinca uma criança
Onde homem ou mulher
Jamais poderá ousar com tanto ardor

As children, their lives are now and here
They dance songs that others cannot hear
And no one will face such strong love

E esse canto, esse desencanto
Esse medo, esse med'espanto:

Diz: amar
Desamar…
(des)Amar!

11)
#Twítticas VI - Conto de fadas
(Fragmento de Florbela Espanca por Galldino)
Leitura: Galldino (@Galldino)
[0:20]BAIXE ESTA!


Passagem:
"Eu trago nas mãos o esquecimento das horas más que tens vivido, amor!
E para as tuas chagas o unguento com que sarei a minha própria dor!"

12)
#Twítticas VII - Raridades
Elas ouviram de mim, pelo Skype, o nome "O Teatro Mágico" e responderam, como reflexo disso, as palavras que estão nesta faixa. Foram gravadas pelo site Sound Cloud no exato momento de nossa conversa.
Participações muito especiais:
Yara Barbosa, Ana Luiza, Mariana do Nascimento e Lígia Fernandes.
[0:12]BAIXE ESTA!


13)
#Mágica
(Música: Galldino sobre Fragmentos de canções de Fernando Anitelli e Danilo Souza - Ana e o mar, Realejo e O anjo mais velho)

Arranjo, vocais, violinos, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
[2:27]BAIXE ESTA!


Letra:
Ana e o mar, mar e Ana
Histórias que nos contam na cama antes
Todo sopro que apaga uma chama reacende...
Todo sopro: histórias que nos contam!

Enquanto for um berço meu
Enquanto for um berço meu

Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você!

14)
#Twítticas VIII - O que disse alguém
(Fragmento de Florbela Espanca por Galldino)
Participação especial - leitura: Fernando Anitelli (@FAnitelli)
[0:18]BAIXE ESTA!


Passagem:
"Refugia-te na arte, diz-me alguém!
Eleva-te num vôo espiritual, esquece o teu amor,
Ri do teu mal!"

15)
#Twítticas
(Letra e música: Carlos Barreiras e Galldino)

Arranjo, vocais, bandolim, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participação especial na bateria - Miguel Assis
[2:51]BAIXE ESTA!


Letra:
Www.com.br

Tempo de mensagem virtual
Ônibus: nave espacial
Novo milênio, milênio novo
Links, spans, virais

Há lindas mulatas estendendo os versos nos murais: os versos nus!

16)
#Twítticas IX - Double da Partita nº1
(Fragmento de J.S.Bach por Galldino)
Arranjo, violino, guitarra, baixo e teclado: Galldino
[0:08]BAIXE ESTA!


17)
#Máscaras
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocais, bandolim, violões, teclados, guitarra, baixo, beatbox, percussão corporal, programações eletrônicas: Galldino.
Participações especiais:
Lucíola Felipe e Ronaldo Rossato - coro.
Miguel Assis - caixa.
[2:01]BAIXE ESTA!


Letra:
Você que sabe ser a vida uma passagem,
Um delírio fulminante entre o não e o talvez
E também acha a razão coisa absurda, confusa, emaranhada
Tentando se explicar
Você duvida da certeza inexperiente que tem força suficiente pra embriaguez
Não acredita nas mentiras atraentes da moral que lhe castiga dizendo justificar
Você que não se ajusta fácil, não se molda na bisonha hipocrisia dessa sordidez

Nesse balaio de etiquetar gente
Nesse imenso baile de máscaras

18)
#Twítticas XI - Charneca em flor VII
(Fragmento de Florbela Espanca por Galldino)
Participação especial - leitura: Sergio Vaz (@PoetaSergioVaz)
[0:17]BAIXE ESTA!


Passagem:
"São mortos os que nunca acreditaram
Que esta vida é somente uma passagem,
Um atalho sombrio, uma paisagem
Onde os nossos sentidos se pousaram"

19)
#Twítticas XII - Crepitar
(Letra e música: Velho Gaba)
[0:04]BAIXE ESTA!


20)
#Vejam
(Letra e música: Galldino)

Arranjo, vocal, violinos e violões: Galldino
Participação especiais no vocal: Stefanie Vidal
[3:54]BAIXE ESTA!


Se a lua, lá do céu, iluminar
A flor no nosso jardim
Se meu corpo quer te emoldurar
É que amo você em mim

No lume dos olhos se viu
A claridade ardente do desejo

A forma do nosso amor esculpirei na lua cheia
Que vejam, que vejam, que vejam e creiam!

La forma de nuestro amor
Dibujo en la luna llena
Lo vean, lo vean, lo vean, lo crean!

21)
#Silencia!
(Música e letra: Poucos)
[0:08]BAIXE ESTA!


22)
#LigiaAF (ou Boneca-de-pano)
(Letra e música: Galldino)

Arranjo: músicos participantes desta faixa
Vocal e violão: Galldino
Participações especiais:
Flautas transversais: Silvio Depieri
Violão nylon: Gabriel Sater
[2:49]BAIXE ESTA!


Letra:
Que força é essa, linda flor?
Que se anuncia sem pudor
Que faz o mundo se inclinar
Só pra poder te admirar

Teu riso realçando a cor
O inebriante equilibrar-se
A lua, sobre o pobre mar,
Debruça para soluçar
Que prece é essa, que sonho é esse?
Que forma tão rara, que olhar sincero!

Que força é essa, linda flor...

*********************************************

Seguindo o conceito "twíttico", cada música tem como nome apenas uma palavra. E esse nome será sempre escrito antecedido pelo símbolo # (tag). O nome do repertório virá precedido do @ - @Twítticas.

A última música teve seu nome modificado em homenagem à uma pessoa fundamental. Agora será #LigiaAF (ou Boneca-de-pano).

Pré-produzido no velho Gaba (Garage Band - MacBook).
Produzido no Estúdio Bonham (@estudiobonham) - Osasco - no verão de 2011/2012.

Produção geral: Galldino
Coprodução: Ronaldo Rossato
Auxiliar de produção: Cirão

Agradeço do fundo do meu peito franco à todos que participaram deste projeto. Jamais esquecerei!

***********************

A história de uma produção musical:

Em 2010 decidi fazer meu segundo projeto musical. Chamo de "projeto" por falta de nome melhor, já que nem posso chamar de CD, a combalida mídia em que ainda armazenam-se canções. Parti do pressuposto de que antes de fazer meu repertório tornar-se um acrílico redondo e venal (às vezes mais, às vezes nada...) deveria ter a devida noção de que cada canção encontraria uma palavra chave nessa jornada: convergência.

Afinal, de que valeria tornar público algo que não tocasse o público ao qual se destina? Muito menos valeria a pena sair por aí a cantar algo que soasse aos meus ouvidos como um incômodo. Assim, era preciso convergir: achar o ponto de união entre o que ouço-toco e o que aqueles que procuro ouvem e se deixam tocar.

O ponto dessa união era, percebi, a emoção e o intuitivo. Nem racional, nem irracional. Mas "arracional": saber que é preciso sentir além do saber.

A primeira necessidade que notei foi a de falar a língua do meu tempo. Usar a matéria prima ao meu redor, ainda que para fazer canções com alma poética. Coloquial sem ser banal. Cotidiano sem ser trivial.

Isso me levou, invariavelmente, à comunicação da internet: tanto conteúdo, e tão rapidamente processado, exigindo dinamismo fez surgir a mímica da mímica, o Twitter.

Passei então a usar essa ferramenta como padrão e fôrma das canções. E disso surgiu o nome "Twítticas - a poesia concisa do contemporâneo". É claro que o trabalho não se resumiria ao twitter. Este apenas entraria como mais uma das metáforas que eu me propus usar.

E foi um desafio: fazer canções bem estruturadas, com boas rimas, usando figuras de linguagem apropriadas e com mensagens coerentes; nada jogado só pra encher lacunas; nada, muito menos, abandonado por falta de inventividade ou espaço. Mas tudo dentro da exígua fôrma do contemporâneo.

O resultado, logicamente, não poderia soar repetitivo. E pra evitar isto, repensei a forma das canções (estrofe, refrão...) e fiz agrupamentos dinâmicos, além de versões em inglês e espanhol para alguns trechos das letras.

Ainda faltavam os arranjos. Segui o modelo conciso, aí também, e disse "não" ao exibicionismo desnecessário.

As estruturas foram devidamente montadas em células rítmicas e frases em ostinatos cuidadosamente compostos de forma que não cansassem o ouvinte mas, isso sim, o embalasse confortavelmente. Cogitei a música eletrônica como modelo. Mas não queria a sonoridade "dura" das pistas. Então fiz às vezes de percussões e baterias em vocalizações, ao estilo "beatbox".

A obra, se me permite chamar assim, tem citações da grande poetisa portuguesa Florbela Espanca e das Sonatas e Partitas de J.S.Bach, como pontes da tradição consagrada até nós. Citações essas que fazem do repertório uma única peça, uma espécie de suíte "galldinística", em que uma música se transforma na outra.

O desejo de fazer um CD assim me veio de uma sinfonia que ouvi há muito tempo. Nela um dos movimentos não é interrompido, como regra geral, e irrompe no seguinte. O que me moveu também nesse intento foi o disco "Vibrator", montado semelhantemente com colagens entre as canções, e que me fez ouvir milhões de vezes Terence Trent D'arby.

Posso dizer convicto que Twítticas é complementar ao meu primeiro CD, OctOpus. Este tem em sua construção engenhosa o alicerce do que agora lanço na rede: cada nota foi milimetricamente pensada, experimentada e só entrou na gravação após ser ouvida mil vezes na pauta.

O resultado desses arranjos é um songbook virtual que em breve disponibilizarei aqui. Algo pouco usual, devo crer. Além disso, cada instrumento ou sessão da gravação será jogado na rede em mp3, de forma que todo material será aberto aos que tiverem interesse.

Me envolvi completamente nesse projeto durante os dois últimos anos: de montar o conceito, de compor cada música, de fazer todos os arranjos, de gravar instrumento por instrumento, de cantar cada voz, de fazer boa parte da produção em um Mac, de divulgar nas redes sociais cada etapa em vídeos e etc. e até da honrosa tarefa de convidar as participações super especiais: tudo só me deu prazer. Um prazer que o dinheiro não paga, com o perdão da frase feita.

Agora eis um resultado único. Como o cafezinho da vovó: Twítticas (e digo sem falsa modéstia, arrogância nem tolo temor) SÓ EXISTE UM!

Agora é com você: ouça, baixe e compartilhe!
É bom e de graça.

#Ama_a_vida_e_segue!

Ouça OctOpus I e Twítticas:
BAIXE DE GRAÇA!