Páginas

VÍDEO DO DIA

30 anos de trabalhos forçados pra esse tipo!

SÃO PAULO - Um rapaz de 19 anos, que estaria embriagado, foi preso acusado de provocar três acidentes, segundo a polícia, ao volante de um Camaro, na manhã desta sexta-feira. O mais grave deles aconteceu no bairro do Limão, Zona Norte de São Paulo. Sem controle do carro, o motorista bateu em outros veículos na Avenida Inajar de Souza. O motorista de um pequeno caminhão, Edson Roberto Domingues, teve 90% do corpo queimado.

- Ele (Edson) dizia que não queria morrer porque domingo era aniversário da mulher dele - diz o estudante Guilherme Rodrigues.

Além de Edson, que foi levado para o Hospital das Clínicas (HC) pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, outras três pessoas ficaram feridas. Os restos dos três veículos envolvidos no acidente ficaram espalhados pela avenida.

O acidente, segundo a polícia, foi provocado por Felipe Areizon, que saiu de uma casa noturna às 6h. Uma lata de cerveja foi encontrada dentro do carro. O Camaro, que custa cerca de R$ 200 mil e vai de 0 a 100 km/h em menos de 5 segundos, ficou com a parte da frente destruída.

- A equipe que apresentou a ocorrência percebeu sinais notórios de embriaguez, e consta que ele recusou a fazer o teste do bafômetro - diz o sargento PM Edson Bíscola.

De acordo com a PM, após deixar a boate, o rapaz invadiu a motofaixa e bateu em quatro carros na Avenida Sumaré.

- Ele pegou a motofaixa e foi batendo nos carros. Tentei ir atrás dele, mas ele bateu num Fiesta e me fechou - diz o webdesigner Hermes Crespo, cujo carro ficou com a lateral arranhada.

Depois disso, ainda segundo a polícia, Felipe atropelou duas mulheres na Ponte da Freguesia do ò, antes de seguir pela Avenida Inajar de Souza.

Durante o interrogatório, o estudante preferiu ficar calado. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio, embriaguez ao volante e fuga no local do acidente. O rapaz ficará preso até a decisão da Justiça.

O Hospital das Clínicas informou que o estado de saúde de Domingues é considerado grave. Os outros feridos na Avenida Inajar de Souza foram medicados e liberados em seguida.

Fonte