Páginas

VÍDEO DO DIA

Sobre ídolos que morrem aos 27

É de Campinas ou das cidades próximas? CLIC AQUI!
Colabore com a nossa "caixinha" de e-mails. Deixe o seu aqui ao lado!



Quando alguém morre vítima de um câncer você diz "toma, idiota, quem mandou fumar, não se exercitar...blábláblá"? É claro que não: esses são pecados comuns demais pra gente usar contra quem já morreu. Mas se for vítima de drogas ilícitas (as lícitas tudo bem) a coisa muda.

Amy Winehouse, um dos maiores talentos com que a música nos brindou nos últimos anos, foi encontrada morta. Ainda não se sabe bem ao certo a causa, mas o mundo todo já garante que sabe. E com certeza...

O que eu sei é que Amy não levou em consideração o juízo ou os conselhos "bem intencionados" desse  mundo. Por não querer, por não poder ou por uma combinação radical de ambos. Agora, como vingança, irão culpá-la e usá-la como imagem de pavor e assombro: "cuidado, meninos e meninas, vocês podem ser os próximos: sejam bonzinhos!".

O "tesão", na realidade, nem está em tentar por juízo na cabecinha dos outros, afinal, usar personalidades como exemplos de "bem" ou "mal" é uma estratégia sem eficácia comprovada. E isso pelo simples fato de que no fim cada um segue seu próprio destino: o que quis construir e do qual será o único responsável, pagando por suas escolhas e possibilidades de se conduzir ou de ser conduzido vida a dentro.

Drogas, álcool, açúcar, gordura, atentado terrorista ou um simples susto na estação do metrô ao lado de sua casa: todo mundo vai sumir da ilusão e retornar ao fato - nada somos!

Se considerarmos que Cristo, Gandhi e muitos outros morreram pra dar exemplo mas a humanidade continuou seu caminho tortuoso, quase sem prestar atenção (honesta) nesses santos e heróis fica ainda mais evidente que não será Amy, que não queria dar exemplo algum, como não foram outros ídolos da cultura pop, que servirá bem ao pretenso desejo dos conservadores e conselheiros da rapaziada.

É claro, a vida pede cuidados e carinhos. E é por isso mesmo que da morte de Michal Jackson ou da morte do Papa joão Paulo II não devamos tirar nada além da lembrança de que somos todos meros mortais.

Assim como da morte de uma jovem talentosa de 27 aninhos não se deve tirar lição alguma. Muito menos escárnio. É da vida de todos e de cada um de nós que vem o verdadeiro ensinamento.

Assim sigamos: aprendendo nela e com ela - vida.

Mesmo com os "certinhos e perfeitos" torcendo seus narizes invíctos e gritando "só podia dar nisso!", o que fica de Amy Winehouse mesmo é o seu talento vindo da casa dos bons vinhos.

Errar é o primeiro passo pra uma grande descoberta. Julgar os mortos é para os cretinos.

Ama a vida e segue!







Assistam à Vejam:



Ama a vida e segue!
@galldino