Páginas

VÍDEO DO DIA

Vamos dar as mãos, lindos e lindas!

De um lado:


"Após Serra visitar o Ceará e profanar Igreja com baixarias, 18 prefeitos do PSDB/CE apoiam Dilma". (Conversa Afiada)

E do "mesmo lado":

"Texto do jornal da Arquidiocese do Rio, que circulou nas missas celebradas neste domingo, afirma que o governo federal faz "campanha pela legalização do aborto no país", usando "números inadequados". (Folha de São Paulo).

E ainda lá:

A Polícia Federal apreendeu ontem, por determinação da Justiça Eleitoral, cerca de 1 milhão de panfletos que pregam voto contra o PT devido à posição favorável à descriminalização do aborto. A gráfica que imprimia os jornais pertence à irmã do coordenador de infraestrutura da campanha de José Serra (PSDB), Sérgio Kobayashi.       (Folha de São Paulo)


"Nunca na história deste país" uma campanha usou a fé e a religião de forma tão indecente, tão covarde e tão manipuladora, na tentativa de transformar crentes e igrejas em arenas de desentendimento e ódio, como agora ousam as hordas de José Serra.

Logo após a eleição de Lula para o segundo mandato, vi um comentário do "sábio e profeta" Arnaldo Jabor garantindo que dali em diante o Brasil se racharia: cultos X miseráveis-iletrados. Não colou. O que vimos realmente foi um país seguindo na direção da igualdade social, do debate franco e da tolerância respeitosa.

Nós brasileiros repudiamos o ódio. Está provado nas ruas e nas pesquisas, que afirmam: entre bom e ótimo, o atual governo passa dos 80% de aprovação. Em todas as classes:

"Presidente (Lula), você mudou esse País. Eu espero, peço a Deus, que o seu legado não se perca, que haja uma continuidade e que nós continuemos crescendo e distribuindo renda". 
(Abilio Diniz - presidente do grupo Pão de Açúcar)

A campanha e a torcida de divisão deste país foi derrotada e será mais uma vez.

Agora estão alimentando a homofobia, o bairrismo, o sexismo, o machismo e outras desgraças que são combatidas por todos que prezam a pessoa humana. Anote bem: a "pessoa humana", como nos ensina a nossa constituição, e não apenas a "pessoa do capital": empresas selvagens e gananciosos - humanas, ainda que extremadamente "desumanas". Para estes, interessa nossa confusão constante e a consequente desunião que nos enfraquece.

Não dá pra ser assim!

Além do que, não estamos num estádio de futebol torcendo por hábeis atletas rivais representando nossos sonhos e ideais de "superioridade". Na escolha política é preciso abandonar a paixão, abraçar as ideias e propostas e encontrar o que será melhor para o conjunto da nossa sociedade, ainda que com divergências, bem unidos.

É disso que se trata!

Todo esse festival de mentiras e intolerâncias é apenas pra tomar o poder, pra mandar, pra dominar. Ou haveria outra intenção, alguma proposta, algum feito a ser ressaltado, algum projeto para o benefício de todos ainda escondido?

Se há, então por qual razão não é trazido ao debate, aos eleitores, aos olhos do povo para que esse povo (crente ou descrente, rico ou pobre, sexual ou assexuado) coeso e sem fissuras, possa decidir, a luz da reflexão, se é o melhor?

Nós sabemos de nós e das nossas necessidades!

Agora todos precisamos dizer "não" a essa vilania que caiu sobre o processo eleitoral de 2010. Ela ultrapassou os limites: é imperativo rechaçar esse tipo de conduta definitivamente da vida pública. Das nossas vidas.

Está chegando a hora de rejeitar esse lixo no voto.

Ainda que estivesse desestimulado por isso, não me abateria. Indeciso por conta dessa forma de campanha cheia de mitos, farsas e mentiras espúrias na caixa de e-mails? Não seria cúmplice: voto contra a campanha do ódio e em prol dos avanços que, sabemos bem, nosso país conquistou nos últimos oito anos (só um dos muitos recordes: 2,2milhões de empregos em 2010).

De um lado:
 - Minha função aqui é ser papagaio de pirata, tirar foto com a Dilma. E reiterar meu apoio por essa mulher de fibra, que já passou por tudo, não tem medo de nada. Sobretudo, vai dar o senso de justiça social, que é a marca do governo Lula, um governo que não corteja os poderosos de sempre... Ele fala de igual pra igual com o mundo todo. Não fala fino com Washington nem fala grosso com a Bolívia e o Paraguai. Por isso mesmo, é ouvido e respeitado no mundo inteiro, como nunca antes na história deste País!                         (Chico Buarque de Holanda).
E do mesmo lado:



E ainda aqui:



Junte-se a nós, irmãos e irmãs!

Ama a vida e segue!
@galldino