Páginas

VÍDEO DO DIA

Um buraco sem fundo foi aberto pela direitona!

Um candidato pautou a revista Veja que colocou em sua última capa a mulher mais votada na história do nosso país dando declarações supostamente ambíguas sobre aborto.

Pra qualquer pessoa de juízo está claro que aborto é um tema a ser discutido pela sociedade num plebiscito. Decisões plebiscitárias, por sua vez, só passam a valer quando aprovadas pelo congresso.

Logo, não é nisso que votaremos no dia 31 de outubro.

O candidato também mentiu à nação ao posar de "religioso", chegando ao ponto de usar um slogan cristão: "Jesus é a verdade e a justiça", em estilo demagógico e cínico.

Todos sabemos muito bem que nossa constituição obriga os governantes a governarem para crentes, ateus, cristãos, muçulmanos, agnósticos, gays, lésbicas, heterossexuais, pobres, ricos... todos em igualdade perante a lei!

Sendo assim, o suposto fervor só agora descoberto pelo candidato, de forma bem oportunista, não merece voto algum, já que não estamos escolhendo sarcedote nem pastor.

Mas ele demonstra, isso sim, considerar que a sociedade é um amontoado de gente fácil de manipular. Por isso dissimula tanto.

A coisa chegou ao fim do poço (esperamos).

Após sua esposa dizer que a candidata adversária era a favor de "matar criancinhas" eis que o jornal mais lido do país noticia que quem teria "matado uma criancinha" seria a esposa do candidato, em um aborto:

Depoimento de Sheila Canevacci sobre sua professora, a mulher do candidato:

Captura de tela 2010-10-16 às 14.22.13

A página do jornal:

Captura de tela 2010-10-16 às 12.47.32

A notícia transcrita: (clic).

É lastimável que a sanha de poder de um homem leve todo um país à tamanho disparate.

Reflita comigo: se na campanha ele conseguiu separar um povo pacifista e trazer à tona ódios que não se insuflaram em mais de quinhentos anos, o que seria capaz de fazer como presidente?

Claro que sua ação seria limitada, afinal ele teria minoria no congresso. Porém, seria um duro retrocesso e uma luta constante pra preservar as conquistas que hoje 81% do país sabe bem valorizar.

Chega de mitos e mentiras, candidato.



Vamos debater ideias, propostas e consolidar as vitórias do nosso país.



Ps.: foram encontrados cerca de um milhão de panfletos anti-aborto e anti-Dilma (clic).
Será que farão panfletos anti-Serra também, agora que todos sabem que sua mulher abortou?
Ou será que essa questão do aborto é só pra ludibriar o eleitorado?
Claro que é!

Ama a vida (toda vida, em qualquer condição) e segue!
@galldino