Páginas

VÍDEO DO DIA

O que o compositor quis dizer e o que disse de fato.


A interpretação de um texto poético é conotativa e, em grande parte, subjetiva. Porém, evidentemente, o autor quis dizer algo com o que escreveu. Quis transmitir uma ideia, uma mensagem, um sentimento...

Pra tanto, ele fez uso das imagens e liberdades líricas e, no caso da canção, também se vale da melodia, da harmonia, do ritmo. Da música.

Minha intenção aqui é saber se o que eu pretendi emitir foi conseguido e o que, de fato, tem chegado ao coração do ouvinte.

Assim, peço que você faça sua interpretação da letra e da música a seguir nos seus comentários logo abaixo.

Eu irei escrever minhas intenções do que escrevi e cantei dentro de uma semana, quando colocarei outra letra e música de OctOpus I.

Sintam-se livres e a vontade para revelarem o que apreenderem de...

"Pingo sem i" 
(Galldino).

Reclamava por cada glóbulo
Do meu sangue rarefeito assaz

Arrancava meus cabelos
Com seu murmuroso lábio fugaz

Se “cê” não deitou no colo
Da explosão d’um universo ao ruir

Nem bebeu da sua ausência
Nada mais lhe poderei exprimir

Se apaixone assim: relegere
Meu pingo sem i
Eu: pingo sem i

Música: "Pingo sem i"

Ama a vida e segue!
@galldino