Páginas

VÍDEO DO DIA

Cri, por ela crer.

Leia também: Amorticínio - a canção.

Sempre me lembro das cantigas de minha mãe entrando pela janela enquanto ela cuidadva da roupa de dez filhoes lá fora. Cantava por horas a fio.

E pensar que certas máquinas modernas não existiam ali para facilitar sua vida...

Já eu pude fazer uso da tecnologia pra finalizar a versão da Sarabande da Partita BWV 1002 de J.S.Bach, originalmente para violino solo, e perceber o quanto soava contrita, religiosa e meditativa.

Resolvera-me por gravar essa música sozinho e empreguei outros timbres nela (violão, bandolim, teclado e voz) ao passo que o violino ia ficando de fora. Sobrepus as vozes uma a uma.

Essa seria minha homenagem à mainha, a responsável pela parte religiosa da minha vida. Afinal, se cheguei a crer, e sei que cri, foi por acompanhá-la aos cultos dominicais.

Pra "emoldurar" a música escolhi um vídeo famoso que circula pelo youtube: "women in art", de Philip Scott Johnson: a mulher na história da arte ocidental. Achei genial e o adotei.


Sabemos como, ao longo da vida, a nossa capacidade de crer pode perder sua força vital. Porém, nossas lembraças daquelas pessoas dotadas de fé e amor são indeléveis.
 
In memoriam - Joana Marinho de Santana.








Ama a vida e segue!
@galldino